Novidades do PIPA

  • Anúncio do Vencedor do PIPA Online 2014 | Assista ao vídeo

    Veja quem é o grande vencedor do PIPA Online 2014 que vai receber R$10 mil mais a participação por dois meses no programa de residência artística Sacatar, na Bahia. Assista ao depoimentos do vencedor em vídeo e também os comentários de Augusto Albuquerque (do Instituto Sacatar), Lucrécia Vinhaes (do Instituto IP que coordena o PIPA) e de Diego de Santos (artista que venceu a outra categoria online do PIPA 2014).

    ...leia mais
  • Entrevistas com artistas indicados | Assista aos vídeos lançados esta semana

    Conheça Rodrigo Cunha, que trabalha predominantemente com pintura, conta que tenta se encontrar no mundo através da arte. O artista relata que antes procurava externar seus sentimentos em desenhos que gradativamente foram se transformando em pinturas, com o avançar de seu aprendizado na faculdade.
    Yana por sua vez explica que, tendo nascido e crescido em Brasília, vê a arquitetura ao mesmo tempo como um tema familiar e estranho, “como se fosse uma coisa que deve estar no espaço, existir”. A artista revela que recentemente descobriu uma série de fotografias feitas para um trabalho de faculdade que foram rejeitadas e arquivadas em caixas marcadas com os dizeres “não” e “de jeito nenhum”.
    Assista aos vídeos para saber um pouco mais sobre estes dois artistas.

    ...leia mais
  • Entrevista com artista indicada Yana Tamayo

    Yana Tamayo trabalha principalmente com fotografia, vídeo e desenho e vem expondo com regularidade desde 2003.
    A artista responde à pergunta da crítica e curadora Alejandra Muñoz: “Como você escolhe as temáticas predominantes no seu trabalho?”
    Yana explica que, tendo nascido e crescido em Brasília, arquitetura é para ela ao mesmo tempo um tema familiar e estranho, e que mesmo não estando presente, a arquietura tem um diálogo instigante, “como se fosse uma coisa que deve estar no espaço, existir”.

    ...leia mais
  • Vídeo-entrevista com Rodrigo Cunha, artista indicado

    Rodrigo Cunha responde à pergunta de Cadu, “Onde começa a vida e termina a arte?”.

    O artista, que trabalha predominantemente com pintura, procurava externar seus sentimentos em desenhos – punks, rastafaris, capoeiristas, personagens que acabavam ganhando biografias. Gradativamente os desenhos foram se transformando em pinturas, devido ao aprendizado de Cunha na faculdade.
    “A vida e a arte sempre estiveram muito entremeadas. E eu acho que é exatamente isso, construir a minha identidade, a forma como eu acho ser possível o indivíduo hoje em dia, com essas diversas possibilidades que são cada vez maiores (…) Eu tento me encontrar no mundo às vezes através da arte.”
    Assista ao vídeo.

    ...leia mais
  • Diego de Santos vence o PIPA Online Popular 2014 | Cinco artistas ainda concorrem no PIPA Online

    Foi encerrado no último domingo (dia 10) o 2º turno da versão online do PIPA 2014. O artista Diego de Santos recebeu o maior número de votos do público e é o vencedor do PIPA Online Popular. Ele receberá o prêmio de R$5 mil.
    Diego de Santos concorre ainda, junto aos outros quatro artistas mais bem colocados na votação, ao PIPA Online, com prêmio no valor de R$10 mil mais a participação por dois meses no programa de residência artística do Instituto Sacatar, na Bahia. Veja o placar final da votação, descubra quem está concorrendo ao PIPA Online 2014 e entenda as diferenças entre as duas categorias online da quinta edição do Prêmio (PIPA Online e PIPA Online Popular).
    O vencedor do PIPA Online será definido por um Júri e o anúncio acontecerá na próxima sexta feira, dia 22 de agosto.

    ...leia mais
  • Assista às três novas vídeo-entrevistas exclusivas do PIPA

    Anualmente, todos os artistas indicados ao PIPA são convidados a gravarem entrevistas via Skype. Este ano, cada artista responde em vídeo a uma pergunta de um membro do Comitê de Indicação. Esta semana divulgamos três novas vídeo-entrevistas com artistas indicadas ao PIPA 2014. As entrevistadas foram: Berna Reale, Mayana Redin e Vivian Caccuri.
    Trabalhando como perita criminal do Centro de Perícias Científicas do Estado do Pará, Berna vive de perto as mais diversas questões de delito e conflitos sociais. Em sua obra, a artista reflete sobre o mundo e a vulnerabilidade humana, tendo na violência seu grande foco de atenção.
    No trabalho de Mayana Redin é possível perceber interesses pelo imaginário geográfico, cosmológico, filosófico e por outras formas de ficção criadas pela imaginação e pelos objetos do mundo. Em suas obras, a artista usa diversas linguagens artísticas: desde apropriações de imagens e objetos, até o desenho, passando pelo vídeo e a fotografia.
    Em resposta à Renata Azambuja, que pergunta “A sua forma de trabalhar é solitária ou envolve o coletivo?”, Vivian Caccuri explica que seus projetos envolvem outras pessoas, e em algumas performances ela convida pessoas para criar apresentações. Ela exemplifica com “Bananokê”, uma oficina cujo objetivo era “mostrar para pessoas que às vezes não tem intimidade com o fazer artístico quais são os passos a serem dados, desde o insight até a apresentação da ideia.”
    Assista às entrevistas.

    ...leia mais
Mais Novidades do PIPA...

Agenda da Semana

  • Programação de 23 a 29 de agosto

    Acontece somente neste final de semana a SP-Arte Foto, que traz obras de Alberto Bitar, Armando Queiroz, Luiz Braga, além de uma ampla programação com debates e encontros. Também na capital paulista, a mostra coletiva “Outros Entre Outros”, com participação de Denise Gadelha, reúne obras que têm a fotografia como suporte principal. Yuri Firmeza participa da exposição “Carneiro”, em Fortaleza, enquanto na Bahia, Camila Sposati apresenta seu projeto de residência “Teatro Anatômico da Terra”, no Instituto Sacatar.
    Acesse a agenda, confira os eventos ligados aos artistas indicados ao PIPA, ao MAM-Rio e demais envolvidos com o Prêmio, que estão acontecendo ao redor do Brasil e do mundo, e programe sua semana.


Circuito

  • MAM-Rio | Programação para a semana

    A individual de Arjan Martins, “Américas”, está em seus últimos dias. O artista apresenta pinturas que oscilam entre retratos de figuras íntegras, flagradas no cotidiano, e fragmentos de imagens que convivem na mesma tela, com um lirismo direto e, às vezes mesmo duro, ou cru. Já a mostra coletiva do Prêmio Marcantonio Vilaça Funarte foi prorrogada e apresenta obras de Eduardo Coimbra, Fábio Baroli e Luiza Baldan. Também em cartaz está o segmento político da exposição “artevida”, que explora a relação entre arte e vida nos anos 1950, 1960, 1970 e início da década de 1980, tendo as práticas de arte brasileira e, particularmente, do Rio de Janeiro, como ponto de partida.
    Visitando o MAM-Rio no final de semana você pode ver estas e outras mostras em cartaz, já as quartas-feiras a entrada é gratuita após as 15 horas.

  • “Taipa-Tapume” | Mostra coletiva sobre o desenvolvimento urbano paulista

    (São Paulo, SP) No período de um século, São Paulo deixou de ser uma vila com ares coloniais feita de taipa, de menor importância no cenário econômico nacional, para se tornar uma rica cidade cafeeira e, depois, um polo industrial, comercial e financeiro. Os artistas Alexandre Brandão, Ana Mazzei, Beto Shwafaty, Hector Zamora e Lais Myrrha são alguns dos convidados desta coletiva que pretende investigar o processo de desenvolvimento urbano da cidade, que é pautado por ciclos de construção, demolição e construção.

  • Abertura | “As coisas estão no mundo”, instalação de Marilá Dardot

    (São Paulo, SP) “As coisas estão no mundo” consiste de uma tonelada e meia de papel usado para para testar as cores e qualidades da impressão de livros de arte, em pilhas esculpidas para formar cada uma das letras da frase “as coisas estão no mundo”. Na obra, Marilá usa esse material geralmente descartado em casas de impressão, juntamente ao título da música de 1969 por Paulinho da Viola “Coisas do Mundo, Minha Nega”, para reafirmar que, como tudo mais que nos cerca, a arte está no mundo e existe como objeto de percepção humana.

  • Denise Gadelha, Luiz Roque e Rommulo Conceição participam da mostra “Outro Museu”

    (Pelotas, RS) A exposição é motivada pelo caráter excepcional de novas aquisições, doadas por artistas e colecionadores, e tem a finalidade de promover o acesso ao acervo, tornando-o mais próximo do público. Com isso, o MAC-RS segue promovendo a exposição do seu acervo em diferentes espaços institucionais e propostas curatoriais, divulgando cada vez mais a arte contemporânea em nosso estado.

  • Mostra itinerante inspirada na cena cultural do Rio de Janeiro | Em cartaz na capital paraense

    (Belém, PA) “Mostra Carioca: a impureza como mito” tem curadoria de Luiz Camillo Osorio e reúne obras emblemáticas de um conjunto de artistas brasileiros cuja produção vincula-se às especificidades da cena cultural do Rio de Janeiro dos anos 1960 até o presente. Sem intenção de usar o Rio de Janeiro como tema, a mostra intenciona revelar o potencial da cidade como espaço caótico e criativo ao mesmo tempo.

Mais Circuito...