Artigo Rio – feira de arte contemporânea

A ARTIGO Rio é uma Feira de Arte Contemporânea, uma feira de arte com valores acessíveis, que tem na Europa e EUA, exemplos de extremo sucesso.

Este nicho, pouco explorado no Brasil, se configura como uma tendência de mercado, com a expansão do circuito de arte e sua popularização para a classe média, em parte, já consumidora.

Há um movimento intenso de visitas as grandes feiras de arte, galerias e circuitos.

Porém, com preços que só podem ser bancados por empresas ou pessoas com alto padrão econômico, o circuito de arte continua parecendo algo inacessível. Enquanto isso há um grande número de artistas jovens ou em meio de carreira, com trabalhos de qualidade, mais baratos que muitas das obras meramente decorativas, fadadas a desvalorização, à venda em lojas de decoração.

Por isso, o foco principal da feira é oferecer obras com valores acessíveis e uma dinâmica de maior clareza nas informações e preços, pois a pessoa que vem a nossa feira tem que ter certeza que não há preços flutuantes – é tudo como numa vitrine de shopping.

ARTE é como qualquer produto, há obras para o alto consumo e outras para um consumo médio. A ARTIGO Rio vem pra preencher este nicho.

Em sua primeira edição, a ARTIGO Rio Feira de Arte Contemporânea, será realizada no Centro de Convenções SulAmérica, em Novembro e vai reunir cerca de 30 galerias, dando acesso a um público mais heterogêneo e novos colecionadores, com trabalhos em valores no máximo até R$ 17 mil e com grande número de obras à venda com preço médio em torno de R$ 3 mil.

Junto à feira, acontecerão também palestras e encontros com curadores, artistas, colecionadores e técnicos em conservação e seus convidados, um prêmio e Festival de Arte Urbana, o ARTIGO Essencial, que vai reunir 140 artistas em 20 mostras pela cidade, além de várias outras ações de marketing e comunicação.

Saiba mais, acessando http://www.feiraartigo.com.br/.


O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA