12227760_1683840828526860_3315786465887828522_n

Últimos dias | “Fotos contam Fatos”, coletiva com curadoria de Denise Gadelha

(São Paulo, SP)

A Galeria Vermelho apresenta até 16 de janeiro a coletiva “Fotos contam Fatos”, com curadoria de Denise Gadelha e participação de mais de cinquenta artistas, incluindo Alice Miceli, Bruno Vilela, Cao Guimaraes, Carlos Mélo, Gisela Motta e Leandro Lima, Ícaro Lira, João Castilho, Jonathas de Andrade, Marcelo Moscheta, Marilá Dardot, Mayana Redin, Michel Zózimo, Pedro Motta, Roberto Bellini, Romy Pocztaruk, Rosangela Rennó (artista que foi membro do Júri de Premiação do PIPA 2015), Vanderlei Lopes e Washington Silveira.

Screen Shot 2015-11-19 at 4.59.11 PM

A exposição “Fotos contam Fatos”, que tem como curadora Denise Gadelha, exibe um conjunto polifônico de obras marcadas pela presença da fotografia como instrumento narrativo. A mostra propõe uma interlocução estabelecida a partir da pesquisa contemplada no XIII Premio Marc Ferrez de Fotografia (Funarte), que possibilitou o contato com diferentes facetas das redes de produção e circulação artística em dez cidades, de norte a sul do país.

O caráter plural desta investigação reflete a tendência da contaminação entre linguagens; não somente sob a ótica do hibridismo da estética pós-moderna, mas também, mantendo sintonia com a simbiose entre texto e imagem, cada vez mais alimentada pela complexidade interativa da comunicação na sociedade contemporânea. A transmissão de um acontecimento é facilitada pela sobreposição de diferentes meios para descrever facetas complementares em sua atribuição de sentido. Sobretudo, no que tange às narrativas atuais, textos são invadidos por imagens e estas são ressignificadas pela escrita.

Fotos contam Fatos elenca abordagens pouco convencionais, se comparadas à apresentação da fotografia tradicional que retrata imagens puras. A pesquisa busca outros caminhos ao articular proposições fotográficas que transitam entre categorias artísticas. O diálogo é ampliado em um contexto que valoriza a leitura da imagem enquanto veículo de narração em suportes variados como a instalação, a escultura, o objeto, o vídeo ou livros e publicações em geral.

Os trabalhos selecionados representam um universo diversificado de posturas que transcendem o significado isolado de uma imagem e encadeam conexões exteriores por meio do emprego de uma série de estratégias, como a disposição de múltiplas imagens em sequências narrativas, ou então, o uso de fotografias tratadas como unidades semânticas em “frases visuais” que formam conjuntos maiores. Propostas que extravasam os limites do plano bidimensional e ratificam a presença do corpo da imagem no espaço. Fotografias desmembradas em suas mínimas partículas constituintes para, a seguir, serem reconstruídas de modo a reorganizar seu código-base resultando, assim, em uma aparência totalmente distinta. Fotos que documentam ficções. Imagens latentes em objetos que negam sua visibilidade… A grande maioria, porém, é formada por ensaios visuais organizados em publicações. Tais atitudes em relação à fotografia exemplificam alguns dos procedimentos recorrentes do microcosmo desta exposição, cujo anseio é espelhar o espírito cacofônico do nosso tempo.

Em “Fotos contam Fatos” a fotografia é vista como um ponto de partida e não um fim em si mesma. A construção de significado se dá no encontro e é atribuída à dinâmica entre as coisas. Mais do que um instrumento que registra o passado, a fotografia colabora para a sedimentação de uma versão de outra realidade temporal ecoando no agora.

Veja imagens de obras de alguns dos artistas participantes:

“Fotos contam Fatos”, coletiva com mais de 50 artistas
Curadoria de Denise Gadelha
Abertura: 24 de novembro
Em cartaz até 16 de janeiro de 2016

Galeria Vermelho
Rua Minas Gerais, 350
Funcionamento: terça a sexta, das 10h às 19h; sábado, das 11h às 17h
t: +55 11 3138.1520

*Imagem em destaque: Marilá Dardot, “O Labirinto – Livraria das Utopias Possíveis (grupo 4)”, 2008 (foto Edouard Fraipont)


Copyright © Instituto Investidor Profissional