Arthur Scovino | Entrevistas com artistas indicados

35

Natural de São Gonçalo, no estado do Rio de Janeiro, Arthur Scovino – que foi indicado ao PIPA pela primeira vez em 2014 e volta a ser indicado este ano – se mudou para Salvador, na Bahia, em 2009 para “pesquisar e viver arte intensamente, como uma residência artística na Bahia, só que real, sem planos para voltar ao Rio de Janeiro”. Essa história o artista contou na entrevista de 2014. Agora, em sua segunda entrevista para o Prêmio, Scovino fala da continuidade de sua obra, que se manifesta principalmente através de performance e fotografia. O artista – que cria borboletas em sua casa – conta sobre seus estudos e sobre uma série de performance pensada para ser feita em borboletários “É um lugar mágico (…) as borboletas estão voando à sua volta, o tempo todo, são várias espécies reunidas ali, e um público que não é um público de arte contemporânea”. Assista aos dois vídeos.

Novo vídeo com artista indicado em 2015 | Gisele Camargo

coluna-mar_ed

A carioca Gisele Camargo foi indicada ao PIPA em 2012, 2013, 2014 e 2015. Esta é a terceira entrevista exclusiva que a artista concede ao Prêmio. Nela, Gisele fala de seu recente trabalho com colagens – que desenvolve em paralelo ao seu trabalho com pintura – em que utiliza fotografias e cadernos antigos. Fazendo quatro colagens por dia, durante um ano, a artista pretende um dia expor as 1460 que serão resultado desse processo, sendo cada colagem relacionada a uma frase. Veja a entrevista e acesse a página da artista para saber mais sobre sua carreira e obra.

Membro do Comitê de Indicação na 1ª edição do PIPA, Luiz Braga volta como artista indicado em 2015

“Banhista”, 1996, pigmento sobre papel fotográfico de algodão, 100x100 cm

Luiz Braga iniciou na fotografia aos 11 anos. Até 1981, fotografava principalmente em preto e branco. Após essa fase, descobre as cores vibrantes da visualidade popular amazônica e, convidado pela Funarte, viaja pela região aprofundando seu trabalho. Sua abordagem ímpar passa ao largo das visões estereotipadas e superficiais sobre a Amazônia e junto com o domínio da cor o transformaram em referência na fotografia brasileira contemporânea. Em 2009, foi um dos representantes do Brasil na 53ª Bienal de Veneza, na Itália. Membro do Comitê de Indicação – órgão responsável por indicar artistas ao PIPA – logo na primeira edição do Prêmio, Braga participa agora como artista indicado. Acesse sua página recém-criada para saber mais sobre a carreira e ver outras obras do artista.

Após ser personagem de vídeo espacial gravado pelo PIPA em 2012, Joana Cesar participa do Prêmio como artista indicada em 2015

JC-0039-Joana-Cesar-Sem-Titulo

Joana Cesar cursou filosofia, jornalismo e cinema, fazendo, paralelamente, diversos cursos na Escola de Artes Visuais do Parque Lage, no Rio de Janeiro. O desenvolvimento de seu trabalho em ateliê a levou, em 2003, para as ruas da cidade, onde passa a usar muros, calçadas, postes e viadutos como suporte para sua escrita em código, inventada na infância. Em 2012, Joana foi convidada a dar depoimento sobre seu trabalho para o site do PIPA. O vídeo – da série de especial do Prêmio – contava como a artista usava os muros da cidade como um diário secreto, repleto de histórias íntimas, e sobre como seu trabalho foi afetado depois do código ser descoberto. Este ano Joana foi indicada e concorre ao PIPA pela primeira vez. Sua página acaba de ser criada com imagens de suas obras e uma biografia sobre sua carreira. Assista ao vídeo e acesse a página da artista.

Veja as páginas atualizadas esta semana e conheça o trabalho dos artistas indicados

“Lady Incentivo: Novas formas de amar e de gravar CD”, capa do CD gravado ao vivo na Mobile Radio, 20', 30ª Bienal de São Paulo, SP, 2012, foto de Bia Ferrer

Todos os artistas que participam do PIPA, em qualquer edição, têm direito a uma página no site do Prêmio para divulgação do seu trabalho. Ao longo de todo o mês os artistas indicados em 2015 estão tendo suas páginas criadas. Eles podem enviar todo o tipo de material, como fotos, textos críticos sobre seus trabalhos, vídeos, etc. Esta semana os seguintes artistas tiveram suas páginas atualizadas com imagens de trabalhos, informações sobre suas carreiras e outros dados: Adriano Amaral, Éder Oliveira, Fabiana Falheiros, Fernando Piola, Gabriel Giucci e Luiz Mauro. Acesse as páginas e conheça melhor estes artistas.

Entrevistas com artistas indicados ao PIPA 2015 | Conheça Ana Ruas e Gabriel Giucci

DSC08318

Anualmente os artistas que participam do PIPA são convidados a gravar uma entrevista em vídeo com exclusividade para o Prêmio. Com elas conhecemos melhores os artistas, suas carreiras, idéias e motivações. Esta semana lançamos as duas primeiras entrevista com artistas indicados à sexta edição do PIPA. Ana Ruas vive em Campo Grande, no Mato Grasso do Sul, estado que faz fronteira com Paraguai e Bolívia. No vídeo, Ruas fala de como a região onde vive é um convite a sua prática artística, que busca provocar o espectador através de jogos visuais. Gabriel Guiucci é um artista “carioca” nascido nos Estados Unidos. “Nasceu em Princeton, mora em Nova York. Pô, o cara nem devia estar concorrendo ao prêmio’. Tenho a certeza que uma galera pensou assim”, diz o artista que viveu a maior parte de sua vida no Rio de Janeiro. Assista às entrevistas.

“É tanta coisa que não cabe aqui” representa o Brasil no Pavilhão Nacional da Bienal de Veneza

Frame de "Americano", vídeo apresentado por Berna Reale na Bienal

Exposição que apresenta trabalhos de três artistas brasileiros tem repercutido na imprensa nacional e internacional. Diversos jornais brasileiros repercutiram o sucesso da mostra enquanto o jornal inglês The Guardian incluiu a instalação “Nave”, de Antonio Manuel, entre as melhores obras apresentadas em toda a Bienal. Responsável pela curadoria do pavilhão, Luiz Camillo Osorio concedeu entrevista exclusiva para o site da Bienal e Berna Reale – que integra o Pavilhão Brasileiro ao lado de Antonio Manuel e André Komatsu – deu uma entrevista ao canal Arterial. Veja estas e outras informações sobre o evento, assista às entrevistas e veja imagens das obras expostas.

Ana Ruas artista indicada ao PIPA 2015 | Entrevista exclusiva

DSC03982

Anualmente os artistas que participam do PIPA são convidados a gravar uma entrevista em vídeo com exclusividade para o Prêmio. A partir delas conhecemos mais sobre as carreiras e obras de cada indicado. Hoje lançamos a segunda entrevista desta edição, com a artista Ana Ruas, que foi indicada ao PIPA este ano pela primeira vez. A artista vive em Campo Grande, no Mato Grasso do Sul, estado que faz fronteira com Paraguai e Bolívia. No vídeo, Ruas fala de como a região onde vive é um convite a sua prática artística, que busca provocar o espectador através de jogos visuais. Gaúcha de nascimento, a artista tem na cidade e no espaço urbano o foco de sua investigação e conta que sua obra busca dar um novo significado aos espaços que ocupa. “Eu construo arquiteturas efêmeras através da pintura”, conta. Assista à entrevista.

Entrevistas com artistas indicados ao PIPA 2015 | Conheça Gabriel Giucci

Gabriel

Todos os anos os artistas que participam do PIPA são convidados a gravar uma entrevista em vídeo com exclusividade para o Prêmio. Com elas conhecemos melhores os artistas, suas carreiras, idéias e motivações. Hoje lançamos a primeira entrevista com artistas indicados à sexta edição do PIPA. Conversamos com Gabriel Giucci, “carioca” nascido nos Estados Unidos. “Nasceu em Princeton, mora em Nova York. Pô, o cara nem devia estar concorrendo ao prêmio’. Tenho a certeza que uma galera pensou assim, mas o que aconteceu foi que eu só nasci aqui. (…) Eu só fiquei seis meses aqui do momento nasci até eu ter condições pra viajar de volta pro Brasil, e ai eu morei minha vida toda no Rio.” Conheça mais sobre a história e a carreira do artista.

Entrevista com Alice Micelli na Residency Unlimited, em Nova York

Alice Micelli

Como parte do prêmio pela vitória do PIPA 2014, Alice Micelli está atualmente em Nova York participando do programa de residência artística da Residency Unlimited, no Brooklyn. Neste primeiro vídeo, de uma série de três em que acompanharemos o período da residência, a artista fala sobre o espaço onde está vivendo (que divide com outra fotógrafa), como está aproveitando a estrutura da residência e sobre o projeto que está desenvolvendo atualmente, que é uma continuação do trabalho que apresentou na exposição do PIPA no ano passado. Assista ao vídeo.