PIPA News

Nenhum conteúdo deve ser marcado nesta categoria, e sim nas subcategorias desta. É como se fosse o nosso blog. Onde entram as notícias e posts que tem conteúdo pontual, de curta validade.

0

Vijai Patchineelam apresenta a individual “od danas do sjutra”

(Rio de Janeiro, RJ) “Od danas do sjutra”. De acordo com Vijai Patchineelam, a frase, uma expressão da língua sérvio-croata, descreve “uma situação de sobrevivência precária, de quem vive do imediato”. O provérbio dá nome à individual que o artista, indicado ao Prêmio PIPA pela segunda vez este ano, inaugura hoje, às 18h, na Galeria Cavalo – a primeira dele no espaço, aliás.

0

Cinco vezes indicada ao Prêmio PIPA, Lais Myrrha inaugura “Corpo de Prova”

(São Paulo, SP) Indicada a cinco das oito edições do Prêmio PIPA, a mineira Lais Myrrha inaugura hoje, 23 de março, a exposição “Corpo de Prova” no Sesc Bom Retiro. Curada por Júlia Rebouças, membro do Comitê de Indicação do PIPA 2015, a mostra consiste em uma instalação de mesmo nome acompanhada de 17 fotografias da série “Breve Cronografia dos Desmanches” (2014), retratos de construções em estado de demolição.






0

Carpintaria apresenta sessão de vídeos ao ar livre no sábado

(Rio de Janeiro, RJ) A Carpintaria, espaço carioca da galeria Fortes D’Aloia & Gabriel, faz uma sessão de cinema ao ar livre neste sábado, 25 de março, a partir das 19h. As obras exibidas são três: “One.Two.Three”, de Vincent Messen, “Luz Negra”, de Nuno Ramos, e “Estás Vendo Coisas”, de Benjamin de Búrca e Bárbara Wagner. Bárbara, aliás, concorre novamente ao PIPA esse ano, depois de participar da primeira edição do prêmio, em 2010.






0

Coletiva investiga distâncias e abismos contemporâneos

(Porto Alegre, RS) A falta de empatia e aproximação com o diferente nos dias de hoje guiam “Do Abismo e Outras Distâncias”, em cartaz desde o começo de março na galeria Mamute. Celebrando os cinco anos do espaço, a mostra reúne obras de todos os 18 artistas representados pela galeria – entre eles, Pablo Ferretti, indicado ao Prêmio PIPA em 2014 – e é curada por Bruna Fetter.






0

“Quando o mar virou Rio” narra a história da relação entre a cidade maravilhosa e o mar

(Rio de Janeiro, RJ) É um paradoxo, mas a cidade do Rio de Janeiro – batizada dessa maneira porque os portugueses que aqui chegaram acreditavam que a Baía de Guanabara era, na realidade, um curso de água doce – é muito mais associada ao mar, à praia, do que a qualquer outra formação natural. A história dessa relação é narrada em “Quando o mar virou Rio”, que começa nesta sexta-feira no Museu Histórico Nacional. Curada por Isabel Seixas, Diogo Rezende e Letícia Stallone, a mostra reúne obras de 25 artistas, seis deles já indicados ao Prêmio PIPA.






0

A utopia tupi em individual do coletivo OPAVIVARÁ!

(Rio de Janeiro, RJ) Tupycolé, Remotupy, DiskoOka. Os títulos das obras apresentadas na nova individual do coletivo OPAVIVARÁ!, não negam: a partir deste sábado, 25 de março, a intenção é mesmo transformar o espaço da galeria A Gentil Carioca em uma “utopia tupi”, onde “o coração da mata e a cidade de concreto” se mesclam – uma “pororoca dos encontros” cujo título não podia ser mais adequado: “Utupya”.






0

Pedro Varela reflete sobre “o passado que não passa” em individual

(Rio de Janeiro, RJ) Para sua nova individual – sua primeira na Luciana Caravello Arte Contemporânea –, o indicado ao PIPA 2011 Pedro Varela decidiu realocar o conceito de “um passado que não passa”, do historiador Henry Rousso, para o contexto brasileiro. Reunindo onze pinturas de diferentes dimensões, além de alguns desenhos, “Un passé qui ne passe pas”, busca justamente explorar o passado que continua a reverberar no presente, seja em nossas relações sociais, em nosso DNA, ou na maneira como se vive hoje.






0

Mostra histórica sobre preto e branco ganha nova edição

(Rio de Janeiro, RJ) Há quinze anos atrás, em 2002, Lygia Pape participava de sua última exposição em vida. A mostra em questão, “Projeto em Preto e Branco”, ganha uma nova edição a partir deste sábado, 18 de março, na Silvia Cinta + Box 4. O tema continua o mesmo: obras em preto, branco, ou preto e branco. Os participantes, no entanto, são outros, constituindo uma lista de quinze artistas dos quais cinco já foram indicados ao Prêmio PIPA, incluindo o vencedor de 2012 Marcius Galan.






0

Coletiva investiga as práticas pictóricas contemporâneas

(Rio de Janeiro, RJ) Ao contrário de grande parte das coletivas, “Pintura [Diálogos de artistas]”, que estreia neste fim de semana na Caixa Cultural Rio de Janeiro, não é organizada em torno de apenas um tema ou técnica. Colocando trabalhos de doze diferentes artistas lado a lado – entre eles, os já indicados ao Prêmio PIPA Elvis Almeida, Paulo Nimer Pjota, Pedro Varela, Vânia Mignone e Willian Santos –, a mostra busca justamente explorar a diversidade de poéticas e visões de cada artista sobre a pintura.






0

Luiza Baldan abre nova individual, “Estofo”

(Rio de Janeiro, RJ) Finalista ao Prêmio PIPA 2016, Luiza Baldan passou quase nove meses navegando pela Baía de Guanabara, no Rio de Janeiro. O resultado de suas constantes idas e vindas pode ser conferido em “Estofo”, que ela inaugurou essa semana na Anita Schwartz Galeria de Arte. Com título oriundo de um jargão náutico, a individual reúne uma videoinstalação, um texto da artista e uma carta náutica, além de fotogravuras e suas matrizes.






Copyright © Instituto PIPA