[+zero]

Criado em 2007.

Indicado ao PIPA 2011.

Video produzido pela Matrioska Filmes com exclusividade para o PIPA 2011.


Videos do [+zero]

Visita: deliriocorporal

O pensamento matricial é inesgotável

Video abismal hipersônico apresentado no colóquio do SENAC

Street fighter iv vendado – musicircus – bienal do mercosul 2009

Exercício III: do processo aleatório da lei – mip2 – belo horizonte, 2009


Veja todos os posts sobre [+zero].
Sobre o [+zero]

O jogo [+zero] iniciou-se em 2007 e não terminou até hoje, mantendo a proposta de discutir as bases empíricas e filosóficas utilizadas nos processos espirais e labirínticos de recombinação utilizados nas experiências áudio-visuais contemporâneas, mediadas por aparelhos computacionais.

O que interessa saber é que o jogo do [+zero] está aberto, ininterruptamente e continuamente, a dialogia não hierárquica que reflete sobre a contradição e sobre as experiências de alteridade. O jogo não deve, portanto, deter-se ao discurso do método como modo de diretriz estética rumo a verdade. Deve, sim, tomar como exemplo a dúvida flusseriana de maneira que possibilite o espelhamento e a contemplação, tomando-a como modelo para o pensamento categorial contemporâneo e considerando a dúvida em oposição às certezas metodológicas modernas, observando-a como fundamento para a investigação intelectual e artística.

O homem enquanto ser que reflete, é um ser em oposição. É um ser que não permite que aquilo que sobre ele incide (as coisas que nos cercam) passe por ele. Formula sentenças que negam. E pode fazê-lo graças ao nada que o fundamenta. O homem é um ser fundamentado pelo nada. O nada é o nitrato de prata que faz do homem o que ele é: espelho. O espelho é um ser que assumiu uma posição que é oposição: uma posição negativa. É por isso que reflete. Não permite que aquilo que sobre ele incide passe por ele. Refletir é negar, e isto é a sua estrutura. As respostas que o espelho articula são inversões das perguntas que o demandam. As equações da ótica confirmam essa afirmativa. E também o confirmarão as análises do pensamento reflexivo. O fundamento da reflexão (pensamento) é o nada: bodenlos. O aparelho é, assim como o espelho, um ser em oposição. E é como tal que funciona: aparelho-fera. É um ser que nega. É por isso que reflete o real. As respostas que o aparelho articula em seu jogo são todas negativas. Refletir é negar, e isto é a sua estrutura. Os códigos programados em seu programa confirmam esta afirmativa: o real nega. As possibilidades distribuídas fortuitamente pelo acaso também negam. Não deve portanto surpreender que o fundamento do aparelho seja o nada, essa fonte de toda negação possível. O [+zero] é, assim como o aparelho, um ser em oposição. E é como tal que funciona. É um ser que nega. É por isso que reflete o real. Reflete, nega e engana; seduz. Não deve portanto surpreender que o fundamento do [+zero] seja o nada, essa fonte de toda negação possível.

O [+zero] já apresentou e instalou os seguintes jogos

2010
- “Homage a ph: pai profeta e pai joão”, Festival Ser Urbano
- “Homage a ph: pai profeta e pai joão”, Abciber na UFRJ
2009
- “c1’ (dando balão na dutch)”, Galeria Olido
- “Exercício III: do processo aleatório da lei”, MIP2, manifestação internacional de performance BH
- “Visita:bêbado e puta no delíriocorporal”, Kinoforum no mis São Paulo
- “Exercício III: do processo aleatório da lei”, Palacete de Artes Rodin Salvador
- “Street fighter IV vendado”, Musicircus de John Cage na 7º Bienal do Mercosul Porto Alegre
- “Artur matuck drum kit”, Abciber na ESPM São Paulo
2008
- “*rnd”, File Rio
- “Quadrifluorophosphato plano”, Virada Cultural da cidade de São Paulo
- “8 noites de performance”, Festival Internacional de Teatro de São José do Rio Preto
- “Tacos mágicos do realismo peirceano”, File hipersônica SP
- “Zquizofonia feat. +zero”, frrrkcon SP
- “Visita:delíriocorporal, SESC São José dos Campos
2007
- “Heidegger em projeção”, SESC Paulista
- “Midialogia escabrosa”, Ciantec/USP
- “Amplo salto no escuro”, Galeria GAG
- “O design é a objetivação do mal”, Semana do design FIT
- “Zquizofonia feat. +zero”, 4º frrrk guys SP
- “Zquizofonia feat. +zero”, CCBB
- “Tim Maia do Brasil”, Galeria Galeria

Site: www.maiszero.org

Acompanhe a arte contemporânea brasileira. Siga o PIPA no Facebook, YouTube , Google+ e Twitter.

  1. Willen Flusser

    O +zero é a própria continuação dos meus estudos. Tenho orgulho destes meninos!

  2. Parabéns a todos os envolvidos no projeto. Sucesso. Jogosss.

  3. Engraçado é que não existe Willen Flusser, e o Vilém, se existisse, estaria morto. Será que me aprovariam por ser anônimo?

  4. “Willen Flusser”, hahahahahahaha. Foda!
    Parabéns pro coletivo! :D

  5. Ludwig Wittgenstein

    São jogossss de linguageeeeem!

  6. nathalie georgia

    Mais quanto ser abismal! é o mais zero zero zero do Brasil! Sucesso!

  7. Zeh Pilintra do Brasil

    Caros,

    Espero participar em espirito no banho de champagne caro em puta pobre.

    Abraços na patota.

Trackbacks and Pingbacks: