22.11 2011 170x150cm oleo sobre aluminio tatiana stropp

Tatiana Stropp

Campinas, SP, 1974.
Vive e trabalha em Curitiba, PR.

Indicada ao PIPA em 2012 e 2013.

Video feito pela Matrioska Filmes com exclusividade para o PIPA 2013.

Video feito pela Matrioska Filmes com exclusividade para o PIPA 2012.

Sobre a artista

Tatiana Stropp desenvolve pinturas com tinta a óleo sobre chapas de alumínio utilizando-se de procedimentos parentemente simples: faixas de cor criadas com uma única pincelada. A grade de cores forma-se com as diferentes faixas que são sobrepostas e/ou justapostas tanto na horizontal como na vertical.

A partir de um processo simples da pintura e com o rigor de sempre produzir as faixas de cores com uma única pincelada, Tatiana Stropp desenvolveu uma técnica de pintura que valoriza as diversas tonalidades de cores e também a opacidade e as transparências na soma cromáticas que acontece na superfície do alumínio. As finas e transparentes camadas de tintas fazem com que as cores se misturem na própria superfície do alumínio, criando situações de opacidade e de reflexão da luz ambiente. Um trabalho simples, que se inicia e se encerra a cada pincelada, mas que à medida que as faixas cromáticas vão se sobrepondo e se cruzando aparece um novo universo de tonalidades, opacidades e reflexões e o que era simples torna-se complexo.

Texto de divulgação

Cores sobre superfícies metálicas: texturas e reflexos inusitados.

Tatiana Stropp encontrou nas chapas de alumínio o substrato próprio para o desenvolvimento de seu trabalho autoral.
Pinceladas contínuas produzem faixas coloridas, cuja combinação e entrelaçamento resultam em grades ou redes, com efeitos surpreendentes de tonalidades e reflexos sobre a superfície metálica.
A cor é um aspecto notável nestas obras. Para valorizar e explorar os diferentes tons, a opacidade e a transparência liquefeita da tinta, a artista utiliza a técnica da velatura. As camadas de tinta são tênues, criando efeitos de reflexos da luz ambiente na própria superfície da pintura.
As obras de Tatiana convidam o observador a desvendar um universo de tonalidades, formado por pinceladas aparentemente simples, mas que guardam uma complexidade cromática.

Formação e exposições selecionadas

Graduada em Pintura na Escola de Música e Belas Artes do Paraná em 2003. Em 2005 cursou a pós-graduação em Arte Moderna e Contemporânea na mesma instituição. Participou de exposições coletivas em Curitiba, São Paulo, Rio de Janeiro, Belém e Madrid, entre elas 30ª e 31ª edição RCOmadrid – 2012 e 2011, “Estado da Arte: 40 anos de arte contemporânea no Paraná – 1970 – 2010”. Curadoria de Artur Freitas e Maria José Justino. Museu Oscar Niemeyer (2010/11), SP – Arte, representada por Ybakatu Espaço de Arte, (2011 e 2012), “Novos encontros com o acervo”, Museu de Arte da UFPR – MusA (2009/10), “Houston, we’ve had a problem.” Galeria Casa da Imagem (2009), 27ª Edição Arte Pará, Prêmio Aquisição, Fundação Rômulo Maiorana (2008),“Comentários sobre pintura”, Projeto Bolsa Produção – 2ª edição, Fundação Cultural de Curitiba (2008), Projéteis de Arte Contemporânea, galeria FUNARTE Rio (2005), MAC – Museu de Arte Contemporânea do Paraná. (2004). Em Curitiba realizou exposições individuais na galeria Ybakatu Espaço de Arte (2007), “Pinturas 2006/2003”, Casa Andrade Muricy (2006/07) e foi artista convidada da XII Semana de Arte na Universidade Tuiuti do Paraná (2005).

Texto de Benedito Costa Neto

Sobre o suave e o perene*

Não há como não reparar no brilho das pinturas de Tatiana Stropp. Porém, tal brilho não se deve apenas à cor do alumínio e sim ao resultado da pesquisa da artista em relação à cor e ao tipo de material com que cobre a cor. Muito se pensa que as pinturas são transparentes, permitindo divisar a superfície, quando na verdade as diversas camadas de tinta cobrem o alumínio, num jogo interessante de sentidos e resultados: alumínio coberto, alumínio redescoberto, material escondido, material revivido.
Este mesmo alumínio serve de metáfora para a investigação de Tatiana Stropp. Assim como a leveza do alumínio não revela sua complexidade, um rápido passeio pelos trabalhos da artista não levaria também em consideração sua complexidade: tempo de execução, pesquisa de cor, texturas, formas, de uma busca nem tranquila nem exasperada, por um resultado que se constrói dia a dia, semana a semana, mês a mês.
A sutileza não é invenção da artista, tampouco sua fundamentação. De todo modo, ela não deseja/almeja a sutileza por si só ou como objetivo último do trabalho, uma vez que isso mascararia uma pesquisa consistente ou seria como uma busca da verdade. Sutileza não pode, todavia, ser confundida com simplicidade. Então, a sutileza aqui é um véu que encobre um processo lento e dificultoso, de longas esperas e de descobertas contínuas.
O trabalho da artista, o trabalho final da artista, é uma antiarqueologia. O arqueólogo busca, delicadamente, vestígios do passado, vestígios que serão analisados e cujo conjunto formará um corpo, um corpo com certa ideia da verdade ou da possibilidade dela. Stropp faz uma busca também delicada – pois cuidadosa – de um corpo, mas faz o contrário do arqueólogo: acrescenta vestígios.
A questão da paisagem involuntária parece ficar mais patente quando as listras que antes eram verticais ganham horizontalidade.
O trabalho dela está para as artes plásticas assim como a poesia pseudo-naïf está para a literatura. Na Literatura, diversos poetas (em variadas épocas e escolas) buscam o simples no extremamente complexo. A poética de Tatiana Stropp não difere disso.
Benedito Costa Neto
(Quatiguá, Paraná, 1966) é professor de língua portuguesa e literatura e consultor empresarial na área de linguagem oral e escrita. Colaborador dos jornais da RPC-TV, é crítico e colecionador de arte contemporânea. Diante do Abismo é seu primeiro trabalho de ficção.

*versão resumida/ O texto completo pode ser lido em www.tatianastropp.com/critica

Artista representada pela galeria Ybakatu Espaço de Arte.

Site: http://tatianastropp.blogspot.com.br/

Veja a lista completa de artistas indicados ao PIPA.



Posts relacionados


Videos relacionados


Copyright © Instituto Investidor Profissional