Rodolpho Parigi. Cena da permance "Fancy Violence", apresentada na 11a. Verbo.
0

Aberta a convocatória para a mostra “Verbo”, de performances artísticas

(São Paulo, SP) A mostra “Verbo”, fundada pela Galeria Vermelho em 2005 em busca de um espaço para promover a discutir a performance artística no Brasil, abriu sua convocatória para artistas. Aqueles que se inscreverem podem enviar até 3 projetos de performances inéditas ou já apresentadas, e a seleção de projetos será realizada por Marcos Gallon, diretor artístico da mostra, Thereza Farkas, diretora do Videobrasil, e pela artista Carolina Mendonça.

MUBE
0

“Paisagens Invisíveis” constrói cenários inteiros através de sons

(São Paulo, SP) É verdade que a programação do Museu Brasileiro de Escultura, o MuBE, jamais se limitou à arte que inspira o seu nome, indo da pintura à fotografia, do grafite ao cinema. Não deixa de ser curioso, porém, o fato de que sua exposição mais recente não tem um objeto sequer. Apresentando obras de 11 artistas e curada por Cauê Alves e Floriano Romano, a coletiva “Paisagens Invisíveis” é exclusivamente composta de sons.

Bruno Vilela. São Sebastião, 2016 | óleo sobre tela | 140 x 190 cm (crédito: Anita Schwartz Galeria)
0

“O livro de São Sebastião”, individual de Bruno Vilela, motiva roda de conversa e mostra de curtas

(Rio de Janeiro, RJ) Inaugurada em dezembro do ano passado na Anita Schwartz Galeria, a individual “O livro de São Sebastião”, de Bruno Vilela, apresenta nesta quarta-feira, dia 18 de janeiro, uma programação (e tanto) de verão. Às 18h, um bate-papo entre Rodrigo Braga, Pollyana Quintella, Michel Masson e o próprio artista abre os trabalhos. Com ares de performance, a ideia é que Vilela, sentado em um divã de costas para o público, seja “analisado” por Braga e Pollyana. Depois, acontece uma mostra de curtas no contêiner no terraço da galeria.

cromofilia vs cromofobia
0

Últimos Dias | Coletiva “Cromofilia vs. Cromofobia” investiga a cor

(São Paulo, SP) A invenção da tabela cromática na década de 1960 trouxe uma liberdade sem precedentes para os artistas ao oferecer uma alternativa ao tradicional e rígido círculo cromático. É essa liberdade que é celebrada em “Cromofilia vs. Cromofobia: investigações da cor”, coletiva da Galeria Nara Roesler que entra hoje em sua última semana. Com obras de 18 artistas – entre eles os já indicados ao Prêmio PIPA Antonio Dias, Bruno Dunley, Cao Guimarães, Lucia Koch e Rodolpho Parigi – a mostra desafia os espectadores a experimentar a cor.

alugue-conceito
0

Conversa com Cadu, Carlos Vergara e Isabel Diegues acontece neste sábado no espaço Jacaranda

(Rio de Janeiro, RJ) Este sábado, 14 de janeiro, marca a volta definitiva do circuito de arte carioca depois das festividades de fim de ano. Além da abertura de duas exposições, o dia também conta com a conversa “Artista Viajante”, que acontece às 17h30 no espaço Jacaranda, na Villa Aymoré. Com Carlos Vergara, Isabel Diegues e o vencedor do Prêmio PIPA 2013 Cadu, a discussão pretende ser a primeira de uma série organizada pelo clube no mês de janeiro.

Marcone Moreira. Série Páginas.
0

Coletiva com 36 artistas discute a pintura em tempos de Internet

(Rio de Janeiro, RJ) A Caixa Cultural Rio de Janeiro apresenta, neste sábado, a exposição “A luz que vela o corpo é a mesma que revela a tela”, que discute como a pintura, por muitos considerada um artigo “do passado”, ainda é capaz de dialogar com o mundo contemporâneo. Para isso, reúne 36 artistas cuja produção se iniciou no fim dos anos 1990. “O fato de terem suas pesquisas desenvolvidas e afirmadas após o surgimento da internet não é um dado conceitual, e sim um recorte curatorial para investigar um momento específico da história”, explica o curador Bruno Miguel.

Maria-Lynch_Maquina-Devir_sala-comida-1024x480
0

Maria Lynch propõe novas formas de pensar e sentir em nova individual

(Rio de Janeiro, RJ) Em uma sala, o visitante é convidado a provar guloseimas dispostas em uma mesa, entre balas, bombons e biscoitos. Na outra, depara-se com uma performance em que um palhaço e um gorila declamam textos de Deleuze, Spinoza e Nietzsche. A proposta se repete em cada um dos nove espaços do Oi Futuro Ipanema a partir deste sábado, com a nova individual de Maria Lynch, “Máquina Devir”.

rafael-pagatini
0

“Espólios” mistura documentos históricos, fotografias e esculturas

(Rio de Janeiro, RJ) Leilões familiares, acervos da arte contemporânea e documentos sobre prostituição são alguns dos itens que compõem a coletiva “Espólios”, que estreou nessa semana na Casa França-Brasil. O significado do título ultrapassa, contudo, a prática de guerra de pilhagem dos inimigos, estendendo-se a noções como memória e herança – o termo, afinal, também é usado no Brasil para designar juridicamente os bens deixados por um indivíduo.

“Minha geografia”, 2011, carimbo

0

Oficina investiga prática e teoria das publicações de arte

(Curitiba, PR) Indicado à quinta edição do Prêmio PIPA, Maikel da Maia pesquisa as relações possíveis entre os suportes do desenho, da gravura e da publicação. A partir deste sábado, 14 de janeiro, o artista-pesquisador torna-se também professor. Em uma oficina teórico-prática intitulada “Conteúdo em busca de contexto”, Maia investiga as distinções e aproximações entre os diversos conceitos de livro na arte (livro de artista, livro-objeto, publicação) na companhia de seus alunos, além de orientá-los no desenvolvimento de livros de artista.

Copyright © Instituto PIPA