0

Conheça as páginas de oito artistas indicados ao Prêmio PIPA 2017

Cada um dos participantes do Prêmio PIPA tem uma página em nosso website, reunindo informações sobre sua trajetória, imagens, textos e vídeos sobre suas obras. Neste post, apresentamos as páginas de oito indicados ao Prêmio este ano – respectivamente, Arjan Martins, Dalton Paula, Desali, Felipe Meres, Gustavo Von Ha, Ivan Grilo, Lyz Parayzo e Regina Parra –, alguns deles indicados anteriormente e outros concorrendo pela primeira vez.

0

Amanhã | 16 de junho | Anúncio dos finalistas Prêmio PIPA 2017

Os seguintes membros Conselho do Prêmio PIPA 2017: Fernando Cocchiarale, Kiki Mazzucchelli, Lucrecia Vinhaes, Luiz Camillo Osorio, Moacir dos Anjos e Roberto Vinhaes escolheram os quatro finalistas da 8a edição do Prêmio PIPA.

Foi uma longa reunião para escolher 4 dentre os 56 artistas indicados, por criteriosos especialistas em arte, entre críticos, curadores, colecionadores, artistas estabelecidos, de todas as regiões do Brasil e também do exterior.

Amanhã divulgaremos um vídeo em que Luiz Camillo Osorio, curador do Instituto PIPA anunciará os finalistas. São 2 homens e 2 mulheres, que apresentarão uma exposição no MAM-Rio de 23 de setembro a 26 de novembro de 2017.

Saiba um pouco mais e acompanhe amanhã o anúncio.

0

Danielle Fonseca mistura aquarelas, fotografias, escultura e filme em individual

(Belém, PA) “Sabe, eu já estive no mar antes”, canta Joni Mitchell em “Blue”, música que dá nome ao seu álbum mais famoso. O verso dá nome à individual que Danielle Fonseca, indicada ao Prêmio PIPA no ano passado, inaugurou na Kamara Kó Galeria no início do mês. Com curadoria de Bárbara Palha e texto crítico de Raphael Fonseca, a exposição reúne aquarelas, fotografias, uma escultura e um filme.

0

Dezenove artistas abordam o universo LGBT em “É tudo nosso”

(Brasília, DF) O 14º Seminário LGBT do Congresso Nacional apresenta, como parte de sua programação, a exposição “É Tudo Nosso”, sobre o universo gay, lésbico e transexual. Reunindo 19 artistas de diversas partes do Brasil, incluindo os indicados ao Prêmio PIPA Antonio Obá, Camila Soato, Christus Nóbrega e Fabio Baroli, a coletiva abre na próxima terça-feira na Casa da Cultura da América Latina.

0

Rogério Ghomes lança livro de artista em Londrina

(Londrina, PR) Apresentado pela primeira vez durante a SP-Arte, o indicado ao Prêmio PIPA 2012 Rogério Ghomes lança amanhã, 09 de junho, o livro “Preciso acreditar que ao fechar os olhos o mundo continua aqui”. Publicado pela Editora da Universidade Estadual de Londrina (EDUEL), ele apresenta um recorte da produção do artista paranaense a partir da VI Bienal de Havana, em 1997, até suas produções mais recentes, como a série “Barroc”, apresentada na Bienal Internacional de Curitiba em 2015.

0

Oito artistas discutem o conceito de beleza em “A Bela e a Fera”

(São Paulo, SP) Em uma sala, o belo. Em outra, o feio. A divisão aparentemente reducionista é uma das estratégias da coletiva “A Bela e a Fera”, que estreiou essa semana na Central Galeria, para investigar o conceito do belo na atualidade. Com trabalhos de oito artistas – mais da metade deles já indicada ao Prêmio PIPA, Bruno Dunley, Erika Verzutti, Luiz Roque, Sofia Borges e Pedro França –, a exposição curada pela pintora e gravadora Leda Catunda investiga as mudanças na definição do belo vista nos dias de hoje.

0

Cartografia e arte contemporânea lado a lado em “A vastidão dos mapas”

(Curitiba, PR) De um lado, um conjunto de mapas originais dos séculos XVI, XVII e XVIII. De outro, obras de artistas contemporâneos. A fórmula foi idealizada por “A vastidão dos mapas”, exposição que ocupa o Museu Oscar Niemeyer desde o final de maio. Exibindo 15 mapas do núcleo de cartografia da Coleção Santander Brasil em conjunto com obras de 33 artistas contemporâneos – entre eles, o vencedor do Prêmio PIPA 2012 Marcius Galan e o indicado Rodrigo Torres –, a mostra pretende questionar os espaços, as fronteiras, os fluxos territoriais e deslocamentos.

0

Danilo Ribeiro reinaugura “Como aprendi a sonhar em bits”, que combina pintura e videogames

(Rio de Janeiro, RJ) Depois de uma bem-sucedida temporada em Niterói no ano passado, “Como aprendi a sonhar em bits”, do indicado ao Prêmio PIPA 2012 Danilo Ribeiro, reestreou essa semana no Rio de Janeiro. Ocupando agora o Centro Cultural dos Correios, a individual com curadoria de Marlon Silli combina dois meios a princípio contraditórios, pintura e videogame, em dezesseis telas de grandes proporções, estudos e dípticos.

O PIPA respeita a liberdade de expressão, e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site odem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos.
Copyright © Instituto PIPA