Tagged Dora Longo Bahia

Últimos dias de “Afetividades eletivas”, mostra coletiva da coleção de Luiz Sérgio Arantes

(Belo Horizonte, MG) As obras estão agrupadas em núcleos, tendo em vista o valor intrínseco de cada uma delas e as ideias que determinadas relações permitem discutir: o emprego da letra, da palavra ou da caligrafia como elemento visível constitutivo; o corpo como suporte em diferentes operações artísticas; o espaço questionado pela arte, seja como representação, seja como campo, lugar da experiência; e a arte como questão da arte, na relação com a sua história, com o mercado e com o próprio colecionismo. Com Carla Zaccagnini, Cinthia Marcelle, Dora Longo Bahia, Laura Vinci, Mabe Bethônico, Marcelo Moscheta, Marcius Galan, Milton Marques, Ricardo Basbaum, Rodrigo Andrade, Tatiana Blass e Thiago Rocha Pitta.

“Afetividades eletivas”, apresenta obras de cerca de 100 artistas nacionais e estrangeiros

(Belo Horizonte, MG) Com curadoria de Margarida Sant’Anna e do próprio dono da coleção, Luiz Sérgio Arantes, o fio condutor da exposição é a relação afetiva do colecionador com suas obras e com as obras dos vários artistas presentes, algumas representadas com trabalhos experimentais, obras ofertadas como gesto de amizade, outras cuidadosamente garimpadas em galerias e leilões, e que, pouco a pouco, eletivamente, foram encontrando seu lugar no conjunto, como que regidas por uma lógica intuitiva. Participam Carla Zaccagnini, Cinthia Marcelle, Dora Longo Bahia, Laura Vinci, Mabe Bethônico, Marcelo Moscheta, Marcius Galan, Milton Marques, Ricardo Basbaum, Rodrigo Andrade, Tatiana Blass e Thiago Rocha Pitta.

150 trabalhos de vários suportes estão reunidos em “Afetividades Eletivas”

(Belo Horizonte, MG) Carla Zaccagnini, Cinthia Marcelle, Dora Longo Bahia, Laura Vinci, Mabe Bethônico, Marcelo Moscheta, Marcius Galan, Milton Marques, Ricardo Basbaum, Rodrigo Andrade, Tatiana Blass, Thiago Rocha Pitta estão entre os cerca de 100 artistas nacionais e estrangeiros com obras expostas nesta mostra coletiva, um significativo conjunto de obras provenientes da coleção de Luiz Sérgio Arantes.

Abertura | “Afetividades Eletivas”, mostra coletiva com participações de cem artistas

(Belo Horizonte, MG) Está em cartaz a partir de hoje a mostra “Afetividades Eletivas”, um significativo conjunto de obras provenientes da coleção de Luiz Sérgio Arantes, mineiro de Uberlândia, radicado em São Paulo, engenheiro e colecionador de obras de arte há décadas. A mostra conta com 150 trabalhos – pintura, escultura, gravura, desenho, fotografia, vídeo e registros de performance –, de cerca de 100 artistas nacionais e estrangeiros. Realizadas nos últimos 40 anos, essas obras permitem tanto a discussão sobre o colecionismo quanto sobre os questionamentos suscitados pela arte contemporânea. “Sempre me interessei por novas tendências e por uma arte que problematizasse sua própria constituição enquanto arte”, ressalta Luiz. Entre os participantes estão Carla Zaccagnini, Cinthia Marcelle, Dora Longo Bahia, Laura Vinci, Mabe Bethônico, Marcelo Moscheta, Marcius Galan, Milton Marques, Ricardo Basbaum, Rodrigo Andrade, Tatiana Blass e Thiago Rocha Pitta.

100 artistas nacionais e estrangeiros participam de “Afetividades Eletivas” | Abertura esta semana

(Belo Horizonte, MG) Uma oportunidade para ver um significativo conjunto de obras provenientes da coleção de Luiz Sérgio Arantes, mineiro de Uberlândia, radicado em São Paulo, engenheiro e colecionador de obras de arte há décadas. A mostra conta com 150 trabalhos – pintura, escultura, gravura, desenho, fotografia, vídeo e registros de performance –, de cerca de 100 artistas nacionais e estrangeiros. Dentre os participantes estão Carla Zaccagnini, Cinthia Marcelle, Dora Longo Bahia, Laura Vinci, Mabe Bethônico, Marcelo Moscheta, Marcius Galan, Milton Marques, Ricardo Basbaum, Rodrigo Andrade, Tatiana Blass e Thiago Rocha Pitta.

Art Basel em Miami Beach | Veja as galerias brasileiras em destaque

(Miami, Estados Unidos) As principais galerias de cada continente apresentam peças históricas dos mestres do modernismo e da arte contemporânea, assim como obras recentemente criadas por astros emergentes. Além de cerca de 200 galerias no hall principal, novas seções interativas como “Nova” – exclusivamente para obras criadas nos últimos três anos – e “Kabinett” – exposições em espaços separados – estarão abertas ao público. “Positions” oferece uma plataforma para um único artista criar um projeto de maiores proporções, enquanto “Public” apresenta esculturas, intervenções e performances em parceria com o Bass Museum of Art.

Somente hoje à noite | Cine Lage apresenta trabalhos de Cao Guimarães, Dora Longo Bahia e Jonathas de Andrade

(Rio de Janeiro, RJ) O Cine Lage deste mês recapitula alguns artistas que participaram do projeto “Travessias” deste ano. Cao Guimarães está entre os autores brasileiros que lidam de maneira sistemática com o cinema no terreno das artes plásticas. Dora utiliza várias técnicas – pintura, fotografia, vídeo -, mas se define como uma produtora de imagens. “O Levante”, de Jonathas de Andrade, torna visível uma questão do uso de animais rurais como transporte no Recife, cidade natal do artista. Ao final da sessão haverá bate-papo com Daniel Senise, Luiza Mello (uma das realizadoras do projeto Travessias) e membros do coletivo Imagens do Povo.

Últimos dias | “VERBO 2014″ – Mostra de performance arte

(São Paulo, SP) Para discutir questões relacionadas às práticas de documentação e registro de ações e de performances, por meio de fotos, vídeos, partituras e proposições, sua autonomia no tempo e o seu status e relevância no sistema da arte atual, o programa da 10ª edição da VERBO conta também com uma exposição de fotos e vídeos, além da 3ª edição do seminário “VERBO Conjugado”. As quatro mesas que integram o seminário foram elaboradas a partir de temas relacionados ao registro e a documentação de performances e ações. Inclui obras e performances de Jonathas de Andrade, Dora Longo Bahia, Lenora de Barros, Rodrigo Braga, Marcelo Cidade, Henrique Cesar, Maurício Ianês, Clara Ianni, Cristiano Lenhardt, Cinthia Marcelle, Fabio Morais, Gisela Motta & Leandro Lima e Carla Zaccagnini.

“Multitude”, coletiva com Dora Longo Bahia e Lourival Cuquinha

(São Paulo, SP) O projeto internacional de arte contemporânea “Multitude” reúne exposição, performances e debates em torno do conceito de multidões. Heterogênea, dispersa, complexa e multidirecional, a multidão vem gerando debate intenso nos campos da sociologia e ciência política, sendo tema também de uma diversidade de obras artísticas nos últimos anos. O eixo principal é a mostra, com mais de vinte obras produzidas em diferentes suportes. A curadoria geral é de Andrea Caruso Saturnino e Lucas Bambozzi.

Copyright © Instituto Investidor Profissional