Tagged Galeria Leme

"Próprio-Impróprio"
0

“Próprio-Impróprio”, exposição elabora a política da imagem

(São Paulo, SP) Os trabalhos dos artistas recorrem ao afirmativo e negativo conjunto da dupla palavra do título escolhido para criarem perspectivas singulares sobre suas próprias práticas. Ao simplesmente eleger que a imagem produzida pela arte contemporânea no atual contexto capitalista não se atem mais como força fundante de uma civilização, mas como uma reiteração da vida – e esta como ato de imaginar –, a exposição intenta o aprofundamento criativo e crítico que os artistas apresentam nos seus contextos de produção.

SITU #5, projeto discute o espaço urbano

(São Paulo, SP) O projeto de Gamarra se estrutura a partir da retícula construtiva do edifício, uma malha ortogonal marcada nas paredes de concreto aparente, resultante da modulação das fôrmas usadas na sua construção. Para a artista, a noção de retícula (grid) transcende a condição arquitetônica e se afirma com um elemento fundamental para entender a maneira como o homem tem estruturado o seu espaço físico e social.






SPART
0

Em breve l Art Weekend São Paulo 2016

(São Paulo, SP) Em comemoração à 32ª Bienal de São Paulo, a edição de estreia do Art Weekend São Paulo precede a semana do já renomado evento em tom celebrativo. Mais de 30 galerias vão estender seu horário de funcionamento e acolher uma agenda de aberturas, coquetéis e visitas guiadas, durante a sexta, o sábado e o domingo.






SITU#5
0

SITU #5, projeto da Galeria Leme

(São Paulo, SP) O projeto de Gamarra se estrutura a partir da retícula construtiva do edifício, uma malha ortogonal marcada nas paredes de concreto aparente, resultante da modulação das fôrmas usadas na sua construção. Para a artista, a noção de retícula (grid) transcende a condição arquitetônica e se afirma com um elemento fundamental para entender a maneira como o homem tem estruturado o seu espaço físico e social.






SITU#5
0

SITU #5, projeto da Galeria Leme

(São Paulo, SP) O projeto de Gamarra se estrutura a partir da retícula construtiva do edifício, uma malha ortogonal marcada nas paredes de concreto aparente, resultante da modulação das fôrmas usadas na sua construção. Para a artista, a noção de retícula (grid) transcende a condição arquitetônica e se afirma com um elemento fundamental para entender a maneira como o homem tem estruturado o seu espaço físico e social.






gabrielacevedo
0

“As Fantásticas Viagens da Energia” conecta indústria e sexualidade, economia e misticismo

(São Paulo, SP) Para o artista, a semelhança notável em que a energia é representada em tal variedade de contextos (muitas vezes opostos) é um indício de sua preeminência contemporânea como uma espécie de deusa global. Com a criação de um mausoléu quase cenográfico, o artista articula uma experiência ritualística e um chamado para uma posição política dentro de um espaço em colapso pela semelhança da energia como vida e energia como mercadoria morta-viva.






mp16
0

Mauro Piva exibe um conjunto inédito de meticulosas pinturas sobre papel em nova mostra

(São Paulo, SP) Esta nova série de trabalhos dá continuidade à sua longa reflexão sobre a importância dos elementos banais que fazem parte do processo de construção da obra. Em séries anteriores o artista apresenta, como obra final, composições que simulam a presença de restos de fitas-crepe ou papéis rasgados sobre a tela, como se a obra ainda estivesse em processo e fosse exibida inacabada. Porém todos estes elementos são pintados de forma realista, criando uma ilusão para o espectador.






LB_230514 014
0

Luiz Braga apresenta a individual “Sideral”

(São Paulo, SP) O artista faz um recorte de sua produção em cores, com vinte trabalhos, na maioria inéditos, realizados entre 1982 e 2015. “Sideral” era uma aparelhagem de som dessas itinerantes que tocam nos bailes populares e nas cidades do interior do Pará, título da principal obra em exposição e que sintetiza as cores e luzes presentes no universo do autor.






Copyright © Instituto Investidor Profissional