Tagged Lenora de Barros

Coletiva e individual lado a lado em galeria paulista

(São Paulo, SP) A Galeria Millan inaugurou duas exposições esta semana. Com curadoria da indicada ao Prêmio PIPA 2010 e 2017 Regina Parra, “Respirar sem oxigênio” explora como o corpo contemporâneo pode se transformar em lugar de potência através do trabalho de 24 artistas, seis deles indicados ao Prêmio PIPA. Já “Miss Natural e outras pinturas” individual da indicada ao Prêmio PIPA 2017 Ana Prata, apresenta cerca de 20 pinturas à óleo.

Coletiva traça panorama da influência do ready made na arte brasileira

(São Paulo, SP) Há exatos 100 anos, Marcel Duchamp colocava um mictório em um museu e declarava que aquilo era arte. O marco motivou a organização de “Ready Made in Brazil”, que começa na segunda que vem no Centro Cultural Fiesp. A exposição cria uma linha do tempo do ready made no país, exibindo obras de artistas como a finalista do Prêmio PIPA 2017 Carla Guagliardi e o vencedor em 2013 Cadu.

0

“Paisagens Invisíveis” constrói cenários inteiros através de sons

(São Paulo, SP) É verdade que a programação do Museu Brasileiro de Escultura, o MuBE, jamais se limitou à arte que inspira o seu nome, indo da pintura à fotografia, do grafite ao cinema. Não deixa de ser curioso, porém, o fato de que sua exposição mais recente não tem um objeto sequer. Apresentando obras de 11 artistas e curada por Cauê Alves e Floriano Romano, a coletiva “Paisagens Invisíveis” é exclusivamente composta de sons.

0

“Superfícies Ressonantes” investiga as dualidades afetivas da forma na obra de 27 artistas

(São Paulo, SP) Com curadoria de Daniel Steegmann Mangrané, finalista do Prêmio PIPA 2014, “Superfícies Ressonantes” investiga as dualidades afetivas da forma na obra de vinte e sete artistas. Fortemente influenciada pela experiência de seu curador no Brasil, a mostra usa a inventividade das vanguardas brasileiras como lente de leitura de certo cânone internacional, usando-se tanto das conexões formais e conceituais entre trabalhos díspares, como da experiência do corpo no espaço em relação às obras.

0

“Dublê de Corpo” explora liberdade das normas morais

(São Paulo, SP) “Desvinculadas do nu artístico, gênero da tradição clássica, as obras desta exposição apontam para os vários sentidos que a representação do corpo pode adquirir na arte contemporânea. Esse corpo, hoje, aciona cruzamentos entre diversos sistemas simbólicos e não está mais associado às condenações e tabus da história primitiva e das religiões monoteístas.” explica a curadora

0

Thiago Rocha Pitta e a observação dos elementos naturais

(Rio de Janeiro, RJ) Em sua quarta exposição individual na galeria A Gentil Carioca, Thiago Rocha Pitta expõe ao público os afrescos e vídeos da série Mapas temporais de uma terra não sedimentada, onde se vê o registro do desenvolvimento independente, exceto por ligeiras intervenções do artista, dos movimentos diversos de terrenos erodidos e variados.

0

Lenora de Barros participa da coletiva “Artéria 40 anos”

(São Paulo, SP) A exposição reúne mais de 60 obras, entre serigrafias, adesivos, objetos, vídeos, áudios e plataforma digital interativa, além das 10 edições originais da revista Artéria. A mostra, semelhante às revistas, explora diversos formatos e suportes. Um dos principais destaques é a plataforma interativa, trazendo a totalidade das revistas publicadas, além poemas programados para serem manipulados pelo público por meio de uma tela sensível ao toque.

0

38 artistas contemporâneos brasileiros se reúnem na mostra “Soft Power. Arte Brasil.”

(Amersfoort, Holanda) A mostra é inspirada na perspectiva do Rio Olímpico: o segundo evento esportivo a ser sediado no Brasil em alguns meses, após a Copa do Mundo da FIFA em 2014. Na exposição, é questionado que tipo de país escolhe se apresentar dessa forma. Parte da resposta pode ser vista através do trabalho de artistas visuais e coletivos atualmente ativos no Brasil. A arte deles aborda uma grande variedade de questões, desde a posição dos indígenas no norte do país até a falta de água em São Paulo e a política econômica do governo.

O PIPA respeita a liberdade de expressão e adverte que algumas imagens de trabalhos publicadas nesse site podem ser consideradas inadequadas para menores de 18 anos. Copyright © Instituto PIPA