Tagged Rosana Ricalde

artesvisuaisemrevistas
0

Últimos Dias | “Artes Visuais em Revista”, exposição comemorativa da revista Dasartes

(Rio de Janeiro, RJ) Termina nesta sexta-feira, 18 de novembro, a exposição que comemora os oito anos de existência da revista Dasartes. Ocupando o Espaço Cultural BNDES, a coletiva “Artes Visuais em Revista” reúne quarenta trabalhos de quinze artistas, entre eles os indicados ao Prêmio PIPA Ana Holck, Bruno Miguel, Daniel Murgel, Felipe Barbosa, Gisele Camargo, Rodrigo Braga, Romy Pocztaruk, Rosana Ricalde, Sofia Borges, além do finalista dessa edição Gustavo Speridião.

artesvisuaisemrevistas
0

Dasartes comemora oito anos com a mostra “Artes Visuais em Revistas”

(Rio de Janeiro, RJ) A mostra reúne trabalhos em suportes variados, como vídeos, pinturas, instalações, esculturas, desenhos e fotografias. A preocupação dos artistas com problemas atuais como política, dinheiro, relações humanas e materialismo, assim como reflexões sobre as possibilidades da arte hoje, aparece na maioria das obras, entre elas, no banco de jardim recoberto com notas picadas de um real por Felipe Barbosa.






FICÇÕES 5
0

Últimos dias | Mostra coletiva “Ficções” mergulha no universo das narrativas contemporâneas

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição assinala a pluralidade da arte brasileira. Além de apostar na força da cena carioca, a mostra reúne obras de artistas de outras cidades e, também, de alguns que moram há muito tempo no Rio. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. Em nenhum momento estamos ilustrando o livro de contos”, afirma Daniela Name.






FICÇÕES 5
0

Encruzilhadas entre a arte contemporânea e outras linguagens marcam a coletiva “Ficções”

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição assinala a pluralidade da arte brasileira. Além de apostar na força da cena carioca, a mostra reúne obras de artistas de outras cidades e, também, de alguns que moram há muito tempo no Rio. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. Em nenhum momento estamos ilustrando o livro de contos”, afirma Daniela Name.






FICÇÕES 5
0

Exposição “Ficções” observa a pluralidade da arte brasileira através de suas narrativas

(Rio de Janeiro, RJ) “Ficções” propõe ao espectador uma viagem pela narrativa por meio das obras dos artistas. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. Em nenhum momento estamos ilustrando o livro de contos”, afirma a curadora Daniela Name.






“Ficções”, coletiva com participações de Ana Miguel, Ayrson Heráclito, Daniel Lannes, José Rufino, Lia Chaia, Lourival Cuquinha, Marcelo Moscheta, Marilá Dardot, Marcone Moreira, Mayana Redin, Nazareno, Nino Cais, Pedro Varela, Raquel Stolf, Reginaldo Pereira, Rosana Ricalde e Virginia de Medeiros

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição assinala a pluralidade da arte brasileira. Além de apostar na força da cena carioca, a mostra reúne obras de artistas de outras cidades e, também, de alguns que moram há muito tempo no Rio. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. Em nenhum momento estamos ilustrando o livro de contos”, afirma Daniela Name.






Abertura | “Ficções”, mostra que mergulha em narrativas contemporâneas

(Rio de Janeiro, RJ) A exposição assinala a pluralidade da arte brasileira. Além de apostar na força da cena carioca, a mostra reúne obras de artistas de outras cidades e, também, de alguns que moram há muito tempo no Rio. “Recursos narrativos como a alegoria são muito importantes quando o assunto é arte brasileira. Esta é uma mostra formada a partir das encruzilhadas entre a arte contemporânea e a literatura, o cinema, o teatro e a música, entre outras linguagens. ”, afirma a curadora da mostra, Daniela Name.






“Da Escrita, Delas, Elas” reúne artistas cujos trabalhos utilizam a escrita

(Rio de Janeiro, RJ) Projeto propõe o acompanhamento e mapeamento de “escritas” (vozes, falas) que possibilitem traçar perfis de profissionais brasileiras de arte e de cultura. Identificando poéticas, criando um lugar de troca e de visibilidade de processos criativos, de agenciamentos culturais que priorizem a produção escrita relacionada às artes visuais. Ana Miguel, Daniela Mattos, Gabriela Noujaim, Joana Cesar, Raïssa de Goes e Rosana Ricalde são algumas das artistas participantes, cuja utilização da escrita é um denominador comum que as agrega; seja como meio de expressão principal, seja como matéria, objeto e/ou suporte para trabalhos em artes visuais.






Copyright © Instituto Investidor Profissional